Canções e Emoções

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

O Quanto Vale a Espera




Interminável e audacioso é minha busca,
Neste aflorar da manhã refaço me em esperanças
Busco compreender o incompreensível.
As estradas em minha mente são cheias de cruzamentos.
E agora, o que eu faço ?
Vou me deixar guiar pelo coração
E acreditar que a inspiração renasça.

E renasceu.

Reacendeu dos escombros, numa chama vigorosa,
Em forma de doce magia de nova imaginação.
A poesia que estava vazia e adormecida, ressurgiu.
Estavam dispersas nas avenidas do pensamento,
Mas hoje se encontram na estrada principal
E a cada amanhecer, ao Sol que surge,
O horizonte fica mais belo.

Na fabrica dos sonhos, a produção foi retomada
Na esperança de novamente acarinhar 
De fazer amar e apaixonar,
O coração falto e carente. 
A alma do poeta, que tanto anseia 
em fazer das palavras seu maior instrumento 
Afim de construir o amor aos versos 
E dedicar o labor a saudade teimosa
Que passeia na estrada dos sonhos.
Hoje encontrou morada,
Hoje solta um sorriso ao ver 
em gestos e carinhos tantos,
O semblante de sua amada...

2 comentários:

  1. Olá querido!!!

    Nossa que verso lindo: "Na fábrica dos sonhos, a produção foi retomada"
    Realmente tudo vale à espera de um amor!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Boa noite amiga.
    Que bom lhe aqui prestigiando meus escritos.
    Ah ... Quando sinto a inspiração as palavras brotam e os versos surgem.
    Obrigado de coração pelo seu comentário. .
    Bjs

    ResponderExcluir